DestaquesGeral

No Dia Mundial do Chocolate, Sul da Bahia valoriza qualidade e inovação

Empreendedores investem na produção de chocolates de origem

O  Sul da Bahia possui hoje cerca de 100 marcas de chocolates premium e realiza o Chocolat Bahia, em Ilheus, o maior evento do gênero na América Latina, reunindo cerca de 150 expositores, organizado por Marco Lessa.

Além disso, a região já conta com a  Associação Cacau Sul Bahia-iG Cacau é uma federação formada por 16 instituições representativas com um total de 3060 associados e é atualmente a mais abrangente associação da cadeia do cacau e chocolate no Sul da Bahia. O processo de certificação de origem rastreia a origem do cacau em todas as suas etapas de produção

No  Dia Mundial do Chocolate, o Curso de Tecnologia em Produção de Cacau e Chocolate da Faculdade Madre Thaís  oferece com dicas importantes para lhe ajudar a realizar a melhor escolha de chocolate.

A maioria das pessoas compra chocolates olhando apenas as informações da parte da frente da embalagem, pois é ali que estão as informações mais importantes: tipo (branco, amargo ou ao leite), sabor (com ou sem recheio), peso e, no caso dos amargos, porcentagem de cacau. Entretanto, a parte de trás, já bem menos “visitada”, contém informações que podem ajudar muito na escolha do seu próximo chocolate. Hoje, Dia Mundial do Chocolate, oCurso de Tecnologia em Produção de Cacau e Chocolate da Faculdade Madre Thaís  oferece com dicas importantes para lhe ajudar a realizar a melhor escolha de chocolate.

O  Sul da Bahia possui hoje cerca de 100 marcas de chocolates premium e realiza o Chocolat Bahia, em Ilheus, o maior evento do gênero na America Latina, reunindo cerca de 150 expositores.

🔸Chocolate bom tem poucos ingredientes
A lista de ingredientes vem em ordem decrescente de quantidade, então espera-se que o cacau seja um dos primeiros da lista, do contrário não é chocolate, é um doce com sabor de chocolate. Chocolate bom precisa no máximo de 5 ingredientes (sem considerar os recheios): pasta de cacau, açúcar, manteiga de cacau, leite em pó (exceto no amargo), emulsificante (lecitina de soja) e baunilha natural. Se tiver só os 2 ou 3 primeiros, melhor ainda (sim, existe chocolates só com cacau e açúcar!).

🔸A porcentagem de cacau indicada é a soma de pasta de cacau e manteiga de cacau.

A manteiga de cacau é uma gordura nobre e cara, por isso muitas vezes parte dela é substituída por outras gorduras que afetam o sabor, a textura e o derretimento do chocolate na boca (vai demorar mais para derreter). O ideal é que o chocolate só tenha a gordura proveniente da manteiga de cacau, portanto repare se a lista de ingredientes indica gordura hidrogenada, manteiga de leite e coisas semelhantes.

Repare na presença de aromas artificiais. Eles são usados para disfarçar sabor ruim. Cacau bom e bem processado tem sabor bom naturalmente, não precisa de aroma artificial.

🔸Chocolate de Origem
Se o fabricante fez questão de indicar a origem do cacau (e geralmente o imprime na frente da embalagem) é por que ele se preocupou em escolher uma matéria-prima especial, não usou qualquer cacau. São os chamados chocolates de origem (pela origem do cacau e não do chocolate) e como cada região tem diferentes características de solo e clima e diferentes variedades de cacau, o sabor dele acaba sendo diferenciado, e consequentemente o do chocolate também.

INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

O curso superior de Tecnologia em Produção de Cacau e Chocolate, da FMT-Ilhéus, foi criado com o objetivo de atender o mercado de trabalho existente, mas principalmente, visando novos nichos de desenvolvimento, e está preparado para realizar análises microbiológicas, bioquímicas, físico-químicas, microscópicas, sensorial, toxicológicas e ambientais de cacau e derivados assim como supervisionar os processos na área de produção de cacau e chocolate.

Visita técnica à Mars Cacau

O curso prepara o profissional para coordenar programas de controle de qualidade no processo de produção, beneficiamento e industrialização do cacau e chocolate, gerenciar a manutenção de equipamentos na indústria, desenvolver, implantar e executar processos de otimização de produtos de cacau e derivados bem como desenvolver novos produtos e realizar pesquisa aplicada na área.

O curso também elabora e executa projetos de viabilidade técnica e econômica, gerencia equipes técnicas na área; além de realizar a adequada disposição dos rejeitos gerados pela produção de cacau e derivados podendo vistoriar, realizar periciar, avaliar, emitir laudo e parecer técnico em sua área de formação, com ética e responsabilidade socioambiental.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar