DestaquesGeral

Brasil tem três amêndoas selecionadas para o Prêmio Internacional do Cacau

Bahia e Pará representam o país e vencedor será conhecido no Salon du Chocolat de Paris

 

Uma boa notícia para o cacau brasileiro: das oito amostras que representavam o Brasil no Prêmio Internacional do Cacau, que faz parte da programação do Salon du Chocolat de Paris., três  foram selecionadas entre as cinquenta  melhores do mundo para a grande final que acontece durante o evento francês.

Os finalistas são  Angélica Maria Tavares da Fazenda Angélica Tavares em Uruçuca na Bahia, com uma amostra da variedade FL 89;  João Evangelista do Sítio JE em Novo Repartimento (Tuerê), no Pará, com uma amostra híbrida paraense, e – João Tavares da Fazenda Leolinda em Uruçuca na Bahia, ,, que já foi premiado como a melhor amêndoa do mundo..com uma amostra da variedade de Catongo.


O Prêmio Internacional do Cacau é a competição de maior prestígio que proporciona o reconhecimento global aos produtores de alta qualidade, celebrando a diversidade de sabores das diferentes origens do planeta.

Foram 350 amostras enviadas de todo os continentes e 50 selecionadas por especialistas espalhados pelo mundo para a grande final. Os premiados serão conhecidos no Salon du Chocolat em outubro na França.

O Brasil participou de todas as edições sob a coordenação da CEPLAC, com 3 prêmios ICA, e desde a edição de 2019 em parceria com o Centro de Inovação do Cacau – CIC vem realizando todas as etapas que envolvem a seleção final das amêndoas que irão para avaliação do Comitê Internacional concorrer ao ICA.

 

QUALIDADE E INOVAÇÃO

“Este resultado demonstra todo o potencial que o país tem para se consolidar no mercado internacional de cacau premium. É o resultado do trabalho e da dedicação destes produtores em campo. Demonstra a força das nossas origens, uma vez que foram contempladas amostras do Sul da Bahia e do Pará” afirma Adriana Reis, gerente de Qualidade do Centro de Inovação do Cacau.

Segundo ela, “cada uma destas amostras apresenta uma identidade singular e uma explosão de sabor que diz muito sobre o cacau do Brasil. E contempla um bom momento do cacau no país, pois de um lado temos produtores apostando cada vez mais na qualidade como uma forma de agregar valor as amêndoas, e do outro um Comitê Técnico instalado comprometido com normas e critérios internacionais de avaliação da qualidade”.

O  Comitê hoje é formado pela CEPLAC, CIC, Barry Callebault, Mars e Cargill e está cada vez mais focado em elevar o padrão do cacau brasileiro.

#salonduchocolat #chocolat #paris #coex #cacau #cocoa #chocolate #inovação #innovation #cacaudequalidade #chocolatedequalidade #cacaudeorigem #cacaufino #sustentabilidade #mataatlantica #cabruca #floresta #sustentável #chocolatebahia #chocolatebrasil #chocolatedeorigem #cocoainnovation #cocoainnovationcenter #chocolatefino #indicaçãogeografica #brasil #brazil #bahia #ilheus #costadocacau #cabruca

Etiquetas

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. O Governo do Estado precisa entrar nesta peleja e elevar com mas força esse momento de reconhecimento internacional da qualidade do cacau do Sul da Bahia e do Brasil, que agrega qualidade, desenvolvimento sustentável e empreendedorismo artesanal. Geração de emprego e renda para Região Cacaueira da Bahia e do Brasil.

    Helvécio Serra Rufino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar