DestaquesGeral

Agricultores familiares participam de curso de Classificação do Cacau

Novas técnicas de cultivo agregam valor às amêndoas

A Muká Plataforma Agroecológica e o  o Centro de Inovação do Cacau   realizaram na  comunidade Fartura, no município de Piraí do Norte, no Sul da Bahia, o curso de Classificação do Cacau com  o apoio da Associação Cacau Sul Bahia-IG e da   Organização de Conservação de Terras (OCT).

Nesta capacitação, 25 agricultores e agricultoras familiares tiveram a facilitação de Cristiano Sant’ Anna, do IG Cacau  e do CIC  e aprenderam a observar, com o teste de corte, se a amostra do cacau está ou não de acordo com critérios de qualidade exigidos por registros de garantia e por empresas. A IG é referência nacional em certificação de origem, garantindo a rastreabilidade do produto, que passa a ter alto valor agregado.


Voltado para agricultoras e agricultores da Rede Povos da Mata e ainda os que recebem acompanhamento da OCT, a capacitação faz parte de uma série que visa à multiplicação do conhecimento sobre práticas para a produção de cacau de qualidade até a classificação da amêndoa.

De acordo com Tatiana Botelho, uma das coordenadoras da ação, “a série de capacitações  tem o objetivo de , compartilhar conhecimentos para o fortalecimento da agroecologia e da produção de cacau de qualidade”.

A Muká é uma plataforma de fortalecimento da agroecologia correalizada por Tabôa Fortalecimento Comunitário, Rede Povos da Mata e pelo Instituto Ibia.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar