DestaquesGeral

Cacauicultores baianos participam de Programa da Nestlé e recebem prêmio financeiro por qualidade das amêndoas

Cocoa Plan valoriza produção sustentável

O Cocoa Plan é um programa global de sustentabilidade da Nestlé para a cadeia do cacau que chega a pagar um valor adicional pelas boas práticas do fruto sustentável que varia de US$35 a US$100 de acordo com o fornecedor e a classificação do produtor dentro do Programa. Além desse apoio financeiro, o Programa tem como premissa três pilares: social, ambiental e econômico.

O Programa chegou ao país em 2010 e já conta com 1700 agricultores certificados, sendo 1300 só na Bahia. São desenvolvidas ações de treinamentos sobre melhores práticas agrícolas; promoção a igualdade de gênero; orientações sobre cumprimento das leis e normas ambientais, trabalhistas e de direitos humanos. E, oferece assistência técnica em todas as fazendas certificadas como Cocoa Plan.

No Sul do Estado, duas das  propriedades rurais  que fazem parte do programa são Fazenda Leão de Ouro (município de Uruçuca) e Fazenda Boa Sentença do Grupo Cantagalo (Itabuna). As práticas agrícolas são extremamente controladas, todos os processos de produção de cacau são rigorosos, e as propriedades atendem os critérios estabelecidos no programa, além de, serem premiadas em diversos concursos pela qualidade do cacau.

“A participação no Cocoa Plan foi um marco na Cantagalo porque foi apresentado a questão da certificação e, também sempre foi uma busca da Cantagalo a responsabilidade social e ambiental e, quando a Nestlé chegou pra gente, eu acho que foi a primeira empresa que valorizou isso, e encontrou uma forma de agregar valor, então foi através do Cocoa Plan que nós chegamos na UTZ que foi a nossa primeira certificação”, contou a produtora, Cláudia Sá.

“Nesse conjunto de ações a lavoura vai melhorando e proporcionando uma rentabilidade melhor. Mesmo com os desafios da Cabruca que tem lavouras antigas ou lavoras que foram plantadas com uma mistura muita grande de genéticas, de clones, de materiais híbridos e após a densidade recuperada dessas áreas, onde temos de 800 a 1000 plantas por hectare, a gente consegue restabelecer produtividades que vão de 80 a 100 arrobas por hectares”, informou o administrador da Leão de Ouro, Cláudio Santos.

A Nestlé tem como meta do Programa Cocoa Plan certificar 3.500 produtores até o final do ano de 2022. E, estima que 22.000 produtores estarão certificados até 2025, ano em que empresa terá 100% cacau sustentável. Vale lembrar que a Nestlé não compra a produção direto do produtor, quem opera as negociações são as três Moageiras: Barry Callebaut, Cargill e OFI (Olam Food Ingredients).

Assistente virtual
Uma ferramenta inovadora que integra o Programa Cocoa Plan também está disponível, de forma gratuita, para prestar apoio aos agricultores de cacau: O Theo. Trata-se de um o assistente virtual acionado pelo WhatsApp que foi programado para responder dúvidas técnicas sobre as diferentes fases do cultivo do cacau.

O assistente virtual disponibiliza de maneira rápida e clara as informações sobre plantio, irrigação, poda, colheita e questões nutricionais. As respostas são baseadas em recomendações técnicas da Ceplac (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira).

Para tirar dúvidas sobre a produção de cacau, ou também para integrar o Programa basta que o agricultor envie uma mensagem no WhatsApp ao número (27) 99901-1960 e seguir os passos indicados pelo assistente virtual

 

Fotos  Alisson Fagundes e Nanci Macedo

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar