DestaquesGeral

Chocolates da Bahia Cacau, Natucoa, Cacau do Céu e Docacau na Agrinordeste 2019

 

Os  chocolates Bahia Cacau,  Natucoa, Cacau do Céu e Do Cacau, empreendimentos do Sul da Bahia, estão presentes na  27ª edição da Agrinordeste, o maior evento indoor do agronegócio no Norte e Nordeste, que acontece no Centro de Convenções de Pernambuco.

Promovido pela Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), o evento ocupa uma área de mais de nove mil metros quadrados no Pavilhão de Feiras, com acesso gratuito e previsão de receber cerca de 40 mil visitantes. Quatro marcas de chocolate e derivados do cacau estão participando do evento com o apoio do Sebrae Bahia, CAR/Bahia Produtiva e Senar.

 

Produzidos pela Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia- Coopesba, os chocolates Natucoa estão sendo comercializados nas versões ´veganas` com 56%, 70% e 80%
de cacau, além do chocolate em pó com açúcar demerara. A novidade na Agrinordeste é o lançamento da geléia de mel de cacau com pimenta.

“A participação em eventos como o Chocolat Amazônia e a Agrinordeste abre novos mercados  e fortalece nosso trabalho de valorizar a produção de cacau fino e chocolates premium na agricultura familiar”, afirma a presidente da Coopesba, Carine Assunção.

A Bahia Cacau, da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), que vem marcando presença em eventos no Brasil e no Exterior, apresenta na Agrinordeste seus chocolates com variações entre 50% e 80% de teor de cacau, além do recém lançado chocolate com pimenta e os Nibs que são um  dos produtos mais comercializados na cooperativa sulbaiana.

“Os investimentos na qualidade das amêndoas e dos chocolates, a valorização das embalagens e uma presença marcante em eventos, vem impulsionando os negócios e consolidando a nossa marca, mostrando a viabilidade de um processo que traz benefícios para todos os nossos parceiros”, destaca Osaná Crisóstomo do Nascimento, diretor da Coopfesba.

“É um importante evento para consolidação dos nossos produtos nos estados em que ainda não avançamos em mercado e que não conhecem o chocolate com alto percentual de cacau de qualidade”, afirma Ana Carolina Menezes, gestora do projeto Cacau e Derivados no Sebrae Bahia.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar