DestaquesGeral

Chico Buarque se rende ao Chocolate Terra Vista e grava vídeo: “quero mais!”

Chocolate é produzido por jovens do assentamento em Fábrica Escola com cacau 100% orgânico

O cantor, compositor e   escritor Chico Buarque, autor de clássicos como  “Construção”, “Cálice”, “Apesar de Você”, “A Banda”, “Vai Passar” e “João e Maria”, e vencedor do Prêmio Camões de Literatura, o mais importante da língua portuguesa, rendeu-se ao Chocolate Terra   Vista, produzido no assentamento Terra  Vista, do MST, em Arataca no Sul da Bahia. Em vídeo gravado no Rio de Janeiro, onde permanece em quarentena por conta da pandemia,  Chico diz que recebeu o chocolate do Armazém do MST em São Paulo, elogia a qualidade do produto e em tom de brincadeira, solicita novas barras como ´pagamento` pelo merchandinsing gratuito.

Chico Buarque é apenas umas das muitas personalidades que se rendem ao Chocolate Terra Vista, que já recebeu elogios do presidente Lula, do governador da   Bahia Rui Costa e   da professora e filósofa Angela Davis

Chocolate Terra Vista

 

O chocolate Terra  Vista  é preparado pelos jovens do assentamento na Fábrica Escola do “ Centro Estadual de Educação Profissional da Floresta do Cacau e do Chocolate Milton Santos”, mantido pela Secretaria de Educação da Bahia no próprio  Terra  Vista.   Coordenam o projeto Jarlan  Silva Santos, João Henrique Bispo Senna,  Emilly Assunção Santos, Solano Kunt Kinley Santos Olveira, Jayne dos Santos, todos eles estudantes do CEEP e entusiastas da agricultura familiar. A fábrica escola, implantada com recursos do Programa Bahia Produtiva, da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo do Estado, produz chocolates  premium nas versões com  56% e 70% de cacau, barras de liquor 100% de cacau e nibs.

Jovens empreendedores gerenciam fábrica do Terra Vista

 

CACAU ORGÂNICO

 

As matérias-primas utilizadas nos produtos são cultivadas e beneficiadas pelos trabalhadores do assentamento.  Os jovens utilizam o cacau orgânico do Terra Vista e de outros assentamentos da região no preparo de chocolates de alta qualidade, que tem agradado o paladar dos consumidores, como o da chef vegana Sandra Guimarães, 37. “A primeira vez que comi o chocolate Terra Vista foi em agosto do ano passado. Estava visitando o assentamento e pude ver a plantação de cacau, as amêndoas secando e até visitei a fábrica. Provei o chocolate 70% e achei o melhor que já provei no Brasil. Espero poder encontrar o chocolate Terra Vista em vários lugares do Nordeste, porque é um produto excepcional”.

Jovens despertam para a magia do chocolate

O  chocolate Terra Vista já foi levado ao Salon du Chocolat de Paris e  outras capitais  brasileiras e  mundiais.

Chocolate Terra Vista no Salon du Chocolat de Paris

Por causa da experiência na fábrica, os irmãos Jairlan Silva Santos e Jayne Silva Santos já vivenciam e visualizam o futuro na profissão de chocolatier. Emilly Assunção Santos também reflete como os colegas. “Quero aprender mais sobre a área e cursar Administração por conta da fábrica, mas sempre voltando pra cá. Vejo um futuro aqui dentro. Tem muitas pessoas que não se identificam com o trabalho na roça, acho que a fábrica é uma das portas que se abrem pra gente”, diz Emilly.


O ASSENTAMENTO

 

Assentamento Terra Vista, em Arataca,  fruto da luta pela reforma agrária do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), foi fundado oficialmente em 1994, mas a ocupação da terra, que fica às margens da BR 101, iniciou em 8 de março de 1992, como homenagem ao Dia Internacional das Mulheres.

Assentamento Terra Vista: integração com o meio ambiente

No Terra Vista, que possui 910 hectares, sendo 300 hectares de cacau e 313 hectares de Mata Atlântica, 55 famílias produzem cerca de 5 mil arrobas por ano de cacau 100% orgânico, cerca de 70 arrobas por hectares, que aliados ao cultivo de frutas, verduras e hortaliças, garantem uma renda média de 2,5 salários mínimos por família. Dez por cento do cacau é destinado à produção do Chocolate Terra Vista. O local referência em preservação ambiental, agroecologia e produção de mudas de espécies da Mata Atlântica. Desde o início da ocupação, foram recuperados 90% da mata ciliar do Rio Aliança, que passa pelo assentamento, além da manutenção de 34% da reserva legal da área, que fica no entorno da Unidade de Conservação do Parque Nacional Serra das Lontras.

O preparo do chocolate premium

O Terra Vista possui ainda áreas de  piscicultura, cultivo de frutíferas e hortaliças, reconhecidas como Produção Orgânica pelo IBD Certificações, e um viveiro que produz 150 mil mudas por ano.

Além do trabalho no campo, o Terra Vista tem a Educação como foco de transformação socioambiental. Funcionam dois centros educacionais com cursos do ensino fundamental, profissionalizantes e de nível superior, inclusive pós-graduação na área de Agroecologia. Mais de 800 pessoas de oito municípios do Território Litoral Sul e forma profissionais na área de Agroecologia, Meio Ambiente, Zootecnia, Informática, Agroindústria, Segurança do Trabalho, Alimentos e os cursos em alternância de Técnico em Agroecologia (PROEJA e PROSUB). Além dos assentados, a escola recebe os povos indígenas, quilombolas, pequenos agricultores, acampados, moradores de bairros das cidades atendidas e defensores da agroecologia estudam no Centro Integrado Florestan Fernandes e no Centro Estadual de Educação Profissional da Floresta do Cacau e do Chocolate Milton Santos e foi o primeiro centro temático do campo criado na Bahia.

Joelson Ferreira (esquerda): foco na educação e conservação

“A produção de cacau e a conservação da natureza são práticas indissociáveis nesse novo modelo de desenvolvimento”, explica o coordenador do Terra Vista, Joelson Ferreira. “O cuidado com a terra, a melhoria das amêndoas a produção orgânica e um modelo educacional focado nas necessidades do setor rural estão contribuindo para que os assentados tenham uma vida digna, sem necessidade de migrar para as incertezas dos centros urbanos”, diz Joelson.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar