DestaquesGeral

IG Sul da Bahia implanta programa pioneiro de rastreabilidade para produtores de cacau

Sistema Blockchain garante qualidade das amêndoas

A IG Sul da Bahia, Cooperativas Associadas (Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia- COOPESSBA, Cooperativa de Pequenos Produtores de Cacau, Mandioca e Banana do Centro da Região Cacaueira – COOPERCENTROSUL, Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências-  COOPFESBA) e Centro de Inovação do Cacau- CIC realizaram nos últimos meses atividades de campo em conjunto. O objetivo foi proporcionar maior qualificação aos agricultores familiares, em mais uma etapa de preparação para as inovações em transparência, qualidade e rastreabilidade propostas pela federação de produtores.

Essas ações integradas contam com o apoio do Governo do Estado, através do Programa Bahia Produtiva/SDR-CAR  e visam levar à excelência a produção de cacau na região Sul da Bahia.

Sempre na vanguarda das inovações a IG Sul da Bahia é a pioneira na regulamentação dos padrões de qualidade de cacau no Brasil, já que instituiu o primeiro regulamento oficial no país que tratava das questões de padrão mínimo para que o cacau possa ser considerado de qualidade superior. Agora, a IG está lançando o primeiro sistema de rastreabilidade para cacau com tecnologia Blockchain no Brasil, fruto de uma parceria com a Bleu Empreendimentos Digitais.

Os produtores associados à IG em breve passarão a ter acesso ao sistema através da Google Play Store.

“A parceria inédita da Associação Cacau Sul da Bahia a Bleu Empreendimentos Digitais proporcionará a transparência na relação com o consumidor que está cada vez mais ativo na busca por informações sobre a origem dos alimentos que consome”, afirma Fala Cristiano  Sant´Ana  diretor executivo da IG.  Segundo ele, “mais uma vez nossa IG demonstra a sua capacidade de inovar e fazer o melhor possível para cumprir sua visão que é a de transformar a Região Sul da Bahia em referência nacional e internacional em cacau de qualidade superior”.

Adriana Reis, Gerente de Qualidade do Centro de Inovação do Cacau – CIC destaca que “Esse sistema garante a rastreabilidade de cada lote registrado e a comprovação da origem. A indicação Geográfica tem um compromisso com a responsabilidade, a transparência, a segurança e a qualidade”. “Esses são os pontos chaves dessa tecnologia, que garante um produto saudável, oriundo de uma região de grande relevância ambiental, que cumpre seu papel com a legislação, respeita as questões trabalhistas e sociais. Temos muito o que avançar, mas estamos assumindo a vanguarda de um processo inovador e que agrega valor à cadeia produtiva do cacau e do chocolate e permite acesso a novos mercados”, diz.

Sobre o Sistema

Em tempos de pandemia, a rastreabilidade tem ajudado de forma significante os produtores na comercialização de seus produtos.

O que é rastreabilidade?

A rastreabilidade dos alimentos tornou-se uma aliada para garantir a segurança alimentar, respeito aos processos no âmbito socioambiental e aumento do valor agregado ao produto. O processo de rastreabilidade proporciona maior segurança para a qualidade dos alimentos no local e em toda a cadeia produtiva. Por meio do controle detalhado, é possível determinar a fase de plantio, o local e o produtor responsável pelo alimento.

Como registrar todas essas informações e etapas?

A segurança da informação é fundamental para qualquer cadeia produtiva, sem se limitar a nenhum campo. O rastreamento mais que inteligente fazendo uso da tecnologia blockchain, muito já comentada nos dias de hoje, proporcionará todos os registros e a auditorias.

 

O termo em inglês blockchain significa cadeia de blocos. Essa é uma tecnologia usada como método de validação de registros e transações para diversos serviços. Diferentemente de outras tecnologias, são compartilhadas com todos os participantes que as utilizam, tornando as informações contidas nesta cadeia de blocos praticamente invioláveis.

Todas as informações registradas na blockchain são gravadas de forma permanentemente, sem alteração ou violação de dados. Consequentemente, todas as informações descritas nos rótulos de um produto também o serão.

 

Com o uso do blockchain auxiliando a rastreabilidade do cacau é possível criar uma linha de produção altamente transparente e confiável desde o campo até a barra de chocolate e outros derivados de cacau, ou seja, até o consumidor final.

 

Com o uso de um aplicativo no celular é possível gerar a localização por GPS, mesmo em lugares sem sinal e registrar todas as informações socioambientais da propriedade e as etapas da colheita, quebra, fermentação, secagem, armazenamento, transporte e processamento.

Conhecer toda a história do produto, auxiliará na maior percepção sobre os problemas de segurança e na sua qualidade, sendo possível gerenciar mais facilmente as rotinas operacionais.

A IG Cacau

Atualmente a Associação Cacau Sul da Bahia possui 12 empresas de chocolates finos da região e de outros estados do país credenciadas para a comercialização de derivados de cacau fabricados exclusivamente com cacau rastreado produzido no Sul da Bahia.

A Associação Cacau Sul Bahia-IG Cacau é uma federação formada por 20 instituições representativas de produtores com um total de 3460 associados e é atualmente a mais abrangente associação da cadeia do cacau e chocolate no Sul da Bahia.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar