WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
DestaquesGeral

Chocolate de origem : oportunidade de valorização e desenvolvimento do cacau na Bahia

Chocolat Festival consolida polo chocolateiro no Sul da Bahia

 

Por Marco Lessa

 

A produção de chocolate de origem conta uma história sobre o lugar e as pessoas envolvidas. Diante desse cenário, surgiu uma alternativa que vem se consolidando como uma oportunidade de valorização e desenvolvimento da cadeia produtiva do cacau. Trata-se de um chocolate que preserva as características sensoriais e genéticas do cacau de determinada região, garantindo sua rastreabilidade e qualidade.

O cacau é uma das culturas mais tradicionais e importantes da Bahia, especialmente na região sul do estado, onde se concentra a maior parte da produção nacional. O fruto, originário da bacia Amazônica, foi trazido para a Bahia no século XVIII e desde então se tornou um símbolo da cultura e da economia local.

No entanto, o cacau baiano enfrentou diversas crises ao longo da história, como a queda dos preços no mercado internacional, a praga da vassoura-de-bruxa e a concorrência de outros países produtores. Esses fatores levaram muitos produtores a abandonarem suas lavouras ou a migrarem para outras culturas.

 

O chocolate de origem agrega valor ao produto final, pois oferece ao consumidor uma experiência única de sabor, aroma e textura. Além disso, o chocolate de origem promove a sustentabilidade ambiental e social, pois incentiva a preservação da biodiversidade, o manejo agroecológico e a geração de renda para os pequenos produtores.

Na Bahia, existem diversas iniciativas que estimulam a produção de chocolate de origem, como cooperativas, associações, empresas e projetos de apoio técnico e financeiro. Um exemplo é o Bahia Produtiva, um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), cofinanciado pelo Banco Mundial. O projeto apoia mais de 40 empreendimentos da agricultura familiar que produzem chocolate de origem na região sul da Bahia.

Outro exemplo é o Chocolat Festival, o maior evento de chocolate e cacau da América Latina, que acontece desde 2009. O festival reúne toda a cadeia produtiva do cacau ao chocolate, desde o fruto até o produto final. Este mês celebraremos 30 edições realizadas em Ilhéus, de 20 a 23 de julho. Além da cidade baiana, este ano o festival passará também pelo Pará, Espírito Santo, Minas Gerais, Brasília e São Paulo, além de Portugal, França e Bélgica, levando diversas marcas de chocolate de origem, bean to bar, premium e gourmet.

 

Até 2008 só se falava em chocolate ao leite no Brasil e poucos valorizavam o cacau e o chocolate de origem. O surgimento do Chocolat Festival mudou tudo. Foi um divisor de águas desse segmento no Brasil e encorajou, inspirou e deu visibilidade para outras excelentes iniciativas que fortaleceram os elos da cadeia e valorizaram os produtores e as regiões produtoras do nosso país.

Chocolates de origem do Sul da Bahia (foto Ana Lee)

Durante os quatro dias do evento, produtores, chocolateiros, jovens empreendedores, chefs especializados, pesquisadores e técnicos podem acompanhar o que as dezenas de expositores têm a apresentar sobre as inovações e a tradicional cultura fascinante do cacau e do chocolate. Além da feira de venda de chocolates e outros derivados do cacau, o festival promove cursos, palestras e workshops.

 

O Chocolat Festival de Ilhéus será mais do que um evento gastronômico; é uma iniciativa que valoriza a cultura, a economia e o meio ambiente da região sul da Bahia, promovendo o desenvolvimento sustentável e a inclusão social dos pequenos produtores. O festival também contribui para o fortalecimento da identidade territorial do cacau e do chocolate baiano, reconhecida pela Indicação Geográfica (IG) Cacau Sul da Bahia.

 

Indicação Geográfica agrega valor ao valor ao cacau

Como idealizador e realizador do Chocolat Festival, tenho muito orgulho de fazer parte dessa história. O evento tornou-se uma grande alavanca do mercado tendo gerado mais de R$ 150 milhões em negócios. Desde 2009, o Festival Internacional de Chocolate e Cacau já atraiu mais de 1 milhão de visitantes, distribuindo mais de 80 mil certificações em oficinas e cursos técnicos e gastronômicos, contribuindo para a criação de mais de 350 marcas em todo o país.

Acredito que o cacau e o chocolate são patrimônios de nosso país e que merecem ser valorizados e divulgados para todo o Brasil e para o mundo. Por isso, convido a todos para conhecerem e se encantarem com o universo do chocolate de origem da Bahia.

—–

 *Marco Lessa é empresário, idealizador e realizador do Chocolat Festival.

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar